Piscina Biológica

A Quinta das Alagoas possui uma piscina biológica com uma zona reservada à natação e 3 zonas de tratamento por plantas que oxigenam, filtram e retiram os nutrientes da água. Ao contrário de uma piscina tradicional onde se usam meios mecânicos para filtrar e produtos químicos para aniquilar toda vida, uma piscina biológica funciona como um ecossistema cheio de vida. Em caso de desequilíbrio já lá estão presentes os predadores que se alimentam dos elementos patogénicos.

A experiência de nadar numa piscina biológica sem produtos químicos agressivos, com uma água doce e muito suave, podendo observar toda a vida animal e vegetal em torno deste espaço é inesquecível!

O que é uma piscina biológica?
Uma piscina biológica é um lago de banho artificial, impermeabilizado com uma tela plástica de alta qualidade. É composto por uma zona destinada ao banho e por zonas  destinadas à depuração da água por processos biológicos.


Como funciona uma piscina biológica?
Os lagos biológicos são cópias de um biótipo: podemos compará-los a um lago nas montanhas, com ausência de indústria ou agricultura intensiva à volta, águas limpas e solos com um teor baixo de nutrientes.

Dentro deste lago há plantas que têm um aspecto bem viçoso. A luz que passa facilmente através da água cristalina fornece a energia para a fotossíntese. As plantas subaquáticas, especializadas para este meio ambiente, produzem oxigénio durante o dia, tanto que das suas folhas se podem ver sair bolhinhas de oxigénio.


Uma piscina biológica respeita as necessidades das plantas, que são capazes de criar e manter condições de água transparente e com valores de oxigénio equivalentes ou superiores aos de um lago artificial. Nestas condições não se estabelecem colónias de microorganismos perigosos.


Todas as piscinas biológicas têm um compartimento para a natação e várias zonas
para as plantas. Devido a esta separação, os utilizadores não estarão em contacto com as
plantas, no meio das quais os pequenos animais, tais como as rãs e insectos, poderão encontrar refugio.


Sendo esta piscina uma cópia do que podemos encontrar na natureza, é normal que ela
contenha organismos da micro-fauna e outros animais úteis ao seu funcionamento,  tornando-a assim também num sitio de observação e descoberta.


Qual a eficácia da piscina biológica?
Uma piscina biológica oferece uma água naturalizada de qualidade balnear para os seus
utentes. Como um sistema biológico não se pode “ligar“ ou “desligar, com um interruptor, necessita de algum tempo para se instalar e equilibrar. Normalmente é possível usar o lago biológico a partir do momento em que o seu enchimento atinge o nível de água máximo previsto, a água mostre uma transparência até ao fundo e já possua as plantas de depuração.


Qual a responsabilidade do proprietário da piscina biológica?
Para garantir o bom funcionamento da piscina biológica a longo prazo, é importante respeitar as regras de utilização e a lotação prevista dos utentes, evitando sobrecargas e seguir o plano de manutenção. A água é analisada com regularidade em laboratório bioquímico, é feita uma limpeza anual por mergulhadores especializados e feitos ao longo do ano diversos filmes subaquáticos, para controle do desenvolvimento das plantas.

Para manter a boa qualidade da água e da piscina biológica, é necessário respeitar
algumas regras simples de comportamento:
Todos os utentes da piscina biológica têm de tomar um duche antes de entrar na água e evitar utilizar cremes bronzeadores. Diminui-se assim uma eventual introdução de protectores solares, de nutrientes, de bactérias da pele e germes patogénicos.

Recomenda-se vivamente que pessoas doentes (que sofram de doenças contagiosas, infecções, diarreia, ou com feridas abertas) não tomem banho na piscina biológica.
A piscina biológica não é vigiada, assim, trata-se de um sítio onde as crianças têm de ficar
obrigatoriamente acompanhadas pelos pais. As crianças que ainda não sabem nadar têm de usar braçadeiras. Existe uma vedação que impede o acesso e evita acidentes.

As zonas das plantas são reservadas para as plantas! Para procederem à limpeza e
oxigenação da água da piscina biológica, precisam de ausência de impactos negativos (não podem ser pisadas, arrancadas, não se pode nadar nas suas zonas nem aí serem utilizados brinquedos de borracha flutuantes, etc.).


Não deixar entrar animais domésticos na água. Especialmente os cães podem estragar as
plantas e introduzir sujidade em grandes quantidades. É proibido levar cães para a piscina
biológica ou a zona envolvente.


Em caso de aparecimento de aves aquáticas com regularidade, têm que se tomar medidas
adequadas para as afastar do espelho de água.
Nunca pôr peixes na piscina biológica! Os peixes podem estragar num instante o equilíbrio
bastante sensível de uma piscina biológica. Não se deve introduzir qualquer espécie animal. Mesmo as rãs aparecerão só por sua livre iniciativa e escolha!

É proibido trazer ou consumir bebidas ou comidas perto da piscina biológica.